Páginas

domingo, 1 de setembro de 2013

A arte de se afastar: Signos

Aí que hoje eu percebi mais um padrão de comportamento, além do citado no post anterior: eu ligo uma pessoa a outra pelo signo. Se tenho dois amigos aquarianos e brigo com um, fico achando que o outro é igual. Rumo aos 40 sem brigadeiros...

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Beijinho

Aos poucos as pessoas vão me conhecendo e descobrindo algumas particularidades. Eu amo chocolate e não precisa ser muito observador pra saber disso, mas sou chata até com isso. Não gosto de chocolate com fruta. Alguns até arrisco experimentar, mas geralmente não me agradam.

Depois de alguns anos me conhecendo, as pessoas começam a perceber que tem uma coisa que me deixa muito irritada: coco. Se eu vou numa festa e descubro que o bolo é recheado com beijinho, eu não quero mais ficar lá. Branquinho¹ eu como, mas se tiver um pedacinho de coco, já era.

Em 2005 uma grande amiga me mandou uma mensagem dizendo que eu era a "brigadeira" dela, pq falar comigo tinha os mesmos benefícios de comer um brigadeiro². Coisa mais fofa, né? Essa amiga foi morar longe, a gente não se vê há anos, se fala muito pouco hoje em dia, mas o que ela disse ficou...

A vida é uma grande bandeja de docinhos, se a gente for ver...

Essa semana eu tenho pensado muito sobre isso. Tenho meus brigadeiros, tenho meus branquinhos, tem até uns casadinhos... mas se algum deles chega perto de um beijinho, eu não quero mais.
E talvez essa seja o grande problema da minha vida: quando eu não quero mais, já era.

As situações onde eu não quero mais são muitas. O @cacadillac tava interpretando o meu mapa astral antes de ontem e me disse que eu sou o tipo de pessoa que quer muito e, quando não tem esse muito... já era.
Eu não divido nada. Se descubro que alguém bebeu água na minha caneca, fico três dias de bico. Era óbvio que eu seria assim com os meus amigos-brigadeiros também.

E é nessa zona toda que algumas pessoas que eu gosto muito viram beijinhos.

Foi assim nos últimos 24 anos. Acho que vai ser assim pra sempre. Me arrependo? Às vezes. Saio perdendo? Nem sempre. Aquele ditado "diga-me com quem andas e te direi quem és" tem um fundo de verdade. Tudo bem que a gente nem sempre é igual quem tá do nosso lado, mas na maioria das vezes a gente se identifica com as pessoas. É igual ao Big Brother: a gente torce por quem parece um pouquinho com a gente ou por quem faz o que a gente faria.

Aos poucos tudo vai se ajustando.
Quem sabe quando eu fizer 40 anos possa ter uma bandeja toda só de brigadeiros.


Obs.:

¹Branquinho, também conhecido como brigadeiro branco, é feito só de leite condensado com manteiga. Tem gente que bota ovo, tem gente que bota chocolate branco, mas aí vai de cada um.

²Chocolate estimula a produção de endorfina, que é o hormônio do prazer.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Zero

Se não me engano fazem 11 anos e 3 dias da criação do meu primeiro blog. Não sou muito boa de conta... Foi em 23 de julho de 2002 e eu só lembro disso pq estavamos fazendo uma festa surpresa pro aniversário da minha mãe. Nesses 11 anos e 3 dias aconteceu um monte de coisa na minha vida: terminei a escola - que era a maior fonte de reclamações do meu primeiro blog, minha mãe morreu, comecei a faculdade, larguei a faculdade, fiz novos amigos, briguei com alguns amigos e não cheguei a falar sobre eles em lugar nenhum... Talvez por isso eu tenha voltado a escrever aqui. Tem coisas que eu vou querer lembrar depois e não vou conseguir. Tem coisas que eu quero que as pessoas saibam (a maioria delas não). Tem coisas que eu quero só escrever mesmo, pro nada.